Gentileza ou sinceridade?

em 20 de abril de 2009




Se você pudesse optar, o que preferiria?



Gentileza ou sinceridade?



Pois todo mundo, ou quase, diz que o mais importante em um relacionamento é a sinceridade. Pergunte a uma menina que esteja começando a sair com um carinha, e ela vai dizer que quer que ele seja sempre sincero. Ele também quer que ela seja sincera. Os amigos devem ser sinceros.



Eu penso que sinceridade é bom, mas se for demais, mata.


E acredito que lá no fundo todo mundo prefere gentileza. Eu sei. Tenho fama de ser sincera. E tem um monte de gente que me acha grossa, ríspida, mal educada, franca demais. E vejo gente que está sempre em cima do muro, que jamais emite uma opinião sequer, que nunca diz o que pensa ou a quê veio, que sempre fala meias-verdades e é muito "querida", muito "legal". Cheguei portanto à conclusão que as pessoas não querem sinceridade não. Querem gentileza. Sei que deve haver um meio-termo, quer dizer, ser sincero e ser gentil. Eu tento. Muito. Mas tem hora que não dá.



Eu não sou muito bem humorada, sabe? Como sou muito tímida, tendo mais à introspecção . E gosto muito de ficar quieta, sozinha. E tem momentos em que eu não quero mesmo ser gentil. Mas como eu gosto de gentileza, eu meio que me obrigo a ser educada. Quem me conhece pessoalmente sabe que eu não sou de modo algum a mais simpática das criaturas mas não gosto de grosserias.


Mas também não gosto de falsidade. Sabe aquilo de pensar uma coisa e dizer outra? Mas sei que não é todo mundo que assimila bem uma opinião sincera. Mas eu tento ser sincera sempre. Tanto no blog, quanto na vida. Se eu disser que gosto, é porque eu gosto mesmo. Se não gosto e você perguntar, eu vou dizer. E isso tem hora que dá cada dor de cabeça...

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

19 comentários , comente também!

  1. Oi, Elaine! td bom? participei da blogagem coletiva e meu Lobato foi, na verdade, Erico Verissimo...ele me encanta ainda agora, quarentona, solteirona, crítica e sarcástica ao extremo...sou fascinada por Incidente em Antares!!! Bom encontrar pessoas como vc!! abçs e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Eu te entendo. E como te entendo!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá, estou passando pra conhecer
    bjs otimo feriado

    ResponderExcluir
  4. Oi Elaine! Interessane esse Post sobre sinceridade e gentileza. Concordo, no fundo o q tdo mundo quer msmo e gentileza. Porem, dependendo da pessoa, do lugar, e do assunto, situacao etc, devemos sim usar de sinceridade, pq falsidade tem limite, faaaaz favor! Poxa, se vc ve alguem, proximo de vc, nao importa quem, com uma baite de folha de alface grudada no dente, vc nao so pode como deve falar a verdade pra aquela pessoa, 'fulano[a] vc tem resto de salada grudada nos dentes, ou se tem remela no canto dos olhos, sabe Deus, ou alguma coisinha pendurada no canto da boca, farelo de pao, sei la o que, a gente tem sim q ser sincera. Eu Posso dar um milhao de exemplos onde sinceridade cabe e merece ser dita sem ofender o ego de ninguem, mas qndo e alem do limite, ai chega e cheira grosseria mesmo. Eu por exemplo sou incapaz de ser grosseira com uma telemarketing no telefone, tento sair tangencialmente porem sem estragar o dia daquele[a] coitada q esta la do outro lado tentando ganhar o seu pao de alguma maneira, isso eu n faco nao. OUtro exemplo que cabe sinceridade sempre, se o seu fecho [ziper] esta aperto, seja de saia, ou calca, quem esta por perto tem o direito de te cutucar te alertando, desde q n seja um homem, hehehehehe.Se vc tem uma mancha na roupa la atras, alguem por perto por gentileza queira me falar?
    Tenha um bom dia!

    ResponderExcluir
  5. sincericídio é péssimo mesmo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  6. Eu tbm nao tenho paciencia pra falsidades Elaine, mas ainda acho que o melhor seria falar a verdade, mas usando de gentileza, sabe??

    Nao é tao dificil qt parece. É só uma questao de pratica :)

    ResponderExcluir
  7. Para mim é preciso haver sempre bom senso...

    Gentileza é algo que agrada a todos...mas não em excesso.

    E sinceridade...da mesma forma!

    Tenha uma semana repleta de dádivas.
    Deixo um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  8. olá.. q bom q foi me visitar, como seu blog élindo!
    sobre seu posto, eu ainda não tenho uma definição pra isso sabe.... acho q depende mto da situação! beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, moça! "Vortei!"

    Bom, eu sou mais adepta da sinceridade. Não faço um "social" de jeito nenhum, odeio isso. Mas, há um detalhe: só dou minha opinião sincera quando me perguntam, nao sou inconveniente, não é?

    Também não sou hipócrita: não me relaciono com quem não gosto. Se for no ambiente de trabalho, convivo socialmente, mas sem muitas euforias, se é que vc me entende...

    Beijos enormes e saudades!!!!

    ResponderExcluir
  10. Acho q essa coisa de sinceridade e como emprestar dinheiro, vc empresta dinheiro e perde o amigo. Sinceridade e por ai tbm, se vc usar de mta sinceridade vai fazer inimigos a direita e a esquerda, o ego das pessoas e como um santo de barro. Devagar com o andor que o santo e de barro, super, super quebravel. Sinceridade, affff, as pessoas falam que preferem, mas na hora de ouvir, ah isso nao! E se vc e sincera demais corre o risco de ser vista como grosseira, incensivel, mau humorada, de mal com o mundo, sei la. Se e uma POliana, ai, quem aguenta gente acucarada demais? Que concorda c/ tdo, q n tem suas proprias opinioes, eu detesto gente assim, prefiro as mais francas, porem... com tato, sutileza, q psicologia ao lidar c/ as pessoas vai mto longe.

    ResponderExcluir
  11. Oi Elaine, tento ser gentil sempre, porque como diz a Claudia do Cenário, gentileza gera gentileza, porém sou sincera, mas como a Karin só dou minha opinião quando solicitada e ainda pergunto se querem que eu diga a verdade ou apenas coisas amenas, rs. De qualquer forma tento nunca me expressar quanto estou com raiva, porque nesses momentos o cerébro pára de raciocinar. Já fui preocupada em ser sempre agradável a todos, hoje me preocupo apenas em ser verdadeira comigo mesmo, e se as pessoas gostarem de mim, vão entender que nem sempre falo apenas amenidades. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Ah Elaine, te entendo perfeitamente. O que irrita é uns é outros que gritam em alto e bom som que preferem a sinceridade, ai somos sinceras e no final levamos a fama de grossa mal-educada.

    Complicado isso viu.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oi querida!!!
    Muito obrigada pelo comentário...quase chorei...obrigada pelo carinho e pela atenção!
    Deus te abençoe!

    Quanto ao post...depende do dia...às vezes quero gentileza e às vezes sinceridade.

    ResponderExcluir
  14. Bom, pelo que me conhece de blog, acha que sou sincera com as criaturas, né?
    Pois é.
    Não sou.

    Explico. Eu era. Aí descobri que com a maioria das pessoas não vale a pena, que é latim jogado fora e que depois elas se viram contra vc, às vezes de forma tão virulenta que até assusta. Aprendi tb a comentar meu espanto com a idiotia humana apenas aqui em casa, com meu marido e mais uma ou duas pessoas. Antigamente eu desabafava com gente que eu achava que dava pra confiar...tb não é uma boa idéia. Depois ficam ressentidos, passam adiante aumentando pra cacete o que vc disse de acordo com o interesse do momento. Má idéia.

    Guardo minha sinceridade pra quem aprecie, como guardo meus bons vinhos e charutos cubanos. O resto...o resto é um sorriso meio imbecil como o interlocutor e dizer exatamente o que o outro quer ouvir ou ficar calada.

    Aprendi isso a duras penas, acredite. Lógico que existe quem aprecie a boa e velha indignação, a franqueza...mas são poucos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Eu acho que a resposta você mesma já se deu: sinceridade com gentileza.

    E eu tenho como lema o seguinte: só dou palpite sobre alguém quando me é pedido, mas mesmo assim tomo muito cuidado com a maneira com que digo. AS vezes as pessoas perguntam coisas delas mesmas pra gente, só pra nos testar. Não caio nessa não...

    ResponderExcluir
  16. Eu prefiro mil vezes a sinceridade... por mais que possamos ser tachadas de mal-educadas, rispidas, tudo isso a ser falsa...pensar em uma coisa e dizer outra. Sei lá, mas penso que ao fazer isso estou deixando de expressar as minha opiniões a cerca do que eu penso...
    A gentileza na maioria das vezes coloca a pessoa em cima do muro...e prá mim isso é um sintoma muito feio de FALSIDADE...
    Adorei o post...
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Te entendo perfeitamente.
    Sempre fui muito sincera, até pouco tempo.
    Mas com o amadurecimento, comecei perceber uma coisa: muitas vezes as pessoas me magoaram, usando o manto da tal "sinceridade". Tem gente que usa a sinceridade como escudo para grosseria, indelicadeza.
    Então, ao olhar o outro, perguntei a mim mesma se eu não estava usando esse artíficio tbém. Será que eu não estava usando a "sinceridade" como forma de atacar, de me defender?
    Algumas vezes sim.
    Então agora, quando tenho mesmo que falar alguma verdade desagradável, uso mel nas palavras.
    Vc pode ser sincero e não magoar.
    E tbém temos que discernir quem merece ou quer mesmo ouvir a verdade. A verdade é muito preciosa, não vale a pena desperdiçá-la com qq um.Tem quem não quer ouvir.
    Então, se meu feeling diz que a pessoa não vai entender, vai se magoar ou simplesmente não quer ouvir, eu minto. Na cara dura.
    E fica todo mundo feliz.
    Claro que às vezes meu felling falha, estou em fase de aprendizado. Mas espero em breve só dividir o que realmente penso e sou com quem merece receber um pouco de mim; sem julgamentos e de coração aberto.
    beijos

    ResponderExcluir
  19. Na minha opinião, pra ser sicero você não precisa ser grosso. Mas muita gente usa do escudo da franqueza pra sair por aí machucando e humilhando as pessoas com palavras. todas as verdades tem duas maneiras de ser ditas: a educada,, carinhosa, com tato e consideração pela pessoa que está ouvindo, e tem a maneira grossa, bruta, popular "machadada de brucutu", que vaai direto no ponto fraco do ouvinte. O segundo kjeito de ser "franco" geralmente é usado por pessoas que adoram gerar sofrimento aos outros. Atitude pra lá de desprezível. Por sinal.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…