Fim dos feriados religiosos?

em 12 de outubro de 2010





Então estamos diante de mais um feriado religioso prolongado. E o que eu vou dizer aqui pode ser chocante para os mais sensíveis.


Leio muito por aí que o Estado deve ser, precisa ser laico. Que o Estado não pode ter religião nenhuma, sob pena de ser discriminatório e inconstitucional. Ouço que feriados religiosos católicos deveriam ser abolidos do calendário pois já não expressam a vontade de toda a nação. E que não só o povo católico tem direito a um (muitos, neste caso) feriado para vivenciar a sua fé mas sim que este "direito" deveria ser estendido então a todas as demais religiões.


Como atualmente religião prolifera mais rápido que grama, sobraria poucos dias para trabalhar; daí então que estender os feriados religiosos a cada religião/seita/culto/filosofia que há sob este céu estrelado não é viável. Então, decrete-se o fim de feriados religiosos. E eu concordo. Requerer um Estado laico de fato é muito justo, mas abrir mãos dos muitos feriados religiosos, quem aceita?


Surpresa? Nem tanto. Eu também acho que o Estado deve ser de fato aquilo que é no papel, ou seja, laico. Pode parecer confortável para nós, católicos, ter feriado para várias datas importantes no calendário litúrgico, e de fato o conforto existe.


Mas mesmo entre católicos o "Guardar dias santificados" virou motivo para churrasco, cervejada, praia, viagem com amigos/família, dormir, estudar, ver aquele filme...A vivência religiosa mesmo fica esquecida lá atrás, bem lá atrás...Sei que tem exceções, mas via de regra é isso que eu noto.


Se a prática religiosa não existe, ou sub-existe, então o feriado religioso perde seu objetivo primeiro, que é dar ao fiel a oportunidade de experenciar sua fé. Sem contar os que passam o tempo todo malhando a Igreja e agora se aproveitam de uma data eminentemente católica para desfrutar de um feriado que não lhes diz absolutamente nada. Isso, para mim, é hipocrisia. E oportunismo.


Por tudo isso e mais algumas coisas, é que eu acho que feriados religiosos deveriam ser extintos. Aquele fiel católico que sentisse em seu coração o desejo de santificar um dia como a Sexta-feira Santa, por exemplo, encontraria meios de fazê-lo certamente. E só se abalaria em fazê-lo aquele que realmente entende o significado, a importância da data.


Até porque hoje o Estado privilegia as datas católicas mas sabe-se lá o que o futuro nos reserva...ademais todas as religiões têm, a priori, os mesmos direitos, certo?


Não vou entrar no mérito dos direitos trabalhistas, mas creio que no Brasil tem feriado demais. E não sei como é em outros países; caso alguém aí saiba me diga por favor!


Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

13 comentários , comente também!

  1. Elaine, concordo plenamente com você! Beijão

    ResponderExcluir
  2. Olha, em Israel é diferente: se vc é judeu e dono de loja, vc fecha em Kippur e dá folga. Só que se vc é cristão, vc não fecha, mas tem que liberar os funcionários judeus. Judeu, por sua vez, libera os funcionários cristãos no Natal, mas ficam abertos.

    O país é pequeno, não sei se por isso funciona melhor o sistema. Aqui no Brasil acho que poderia ser feito o mesmo.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. no Egito os cristãos estão liberados nos feriados deles e no dos muçulmanos.. apesar do dia de folga ser sexta feira, os cristãos não precisam trabalhar de domingo também.

    Não tem tanto feriado quanto aqui, até pq no islamismo só existem duas festas religiosas no ano, os Eids, que duram 3 dias cada.

    Eu concordo que feriado religioso deveria ser para aqueles que seguem a doutrina, mas gostaria de pode ter folga no meu Eid aqui, pois duas vezes já não pude celebrar por conta do trabalho, pois caiu num dia de semana e as orações são sempre de manhã, no horário comercial! beijosss

    ResponderExcluir
  4. ELAINE QUERIDA..
    concordo em numero, genero e grau.
    sim o estado é laico, mas privilegia os católicos por causa de uma tradição e do calendario gregoriano( criado pelo papa gregório XIII) E POSTERIORMENTE REFORMULADO SUPRIMINDO-SE 10 DIAS POR CAUSA DE UM EQUINÓCIO.
    bom esse calendario cristão é o que seguimos até hoje e na maioria dos países do mundo, raras as excessões.acho injusto com as outras religiões ,afinal todos deveriam ter os mesmos direitos, mas ia virar uma zona total e trabalhar que é bom ninguém mais iria.
    sou a favor de abolirem esses feriados pois como vc disse o "guardar" dias santos a muito ficou esquecido .
    ótimo post para reflexão , afinal amanha se comemora o dia da nossa padroeira e o que se ve é corrida as lojas pra presentearem as crianças as vezes sem mesmo poder...será que dizem a elas o por que do feriado???
    o sentido de fé que ele representa???
    concordo com vc amiga.sim ao estado laico.
    bjuivos no seu coração.

    ResponderExcluir
  5. Elaine, bom tema para reflexão!
    Devido a natureza do meu trabalho tive poucos feriados na vida, acho que a única excessão era o Natal, mas passava o mês de Dezembro trabalhando mais. Acredito num Deus misericordioso, por isso não creio que eu vá queimar no inferno por ter trabalhado em sexta-feiras santas. Fazia uma oração, guardava o preceito de jejum e não comer carne. Então pra que tanto feriado?
    abs carinhosos
    Jussara

    ResponderExcluir
  6. Olha esse foi um dos comentários mais sensatos que ouvi nos ultimos tempos.

    Não sou católico, mas já imaginou se todas as denominações religiosas exigirem um dia de folga nacional para "reflexão e respeito" aos seus princípios.... evidente que esses feriados religiosos são para as pessoas viajarem e descansar.... ou se cansar... é a minoria que confessa um ato voltado ao dia propiamente dito...

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Amiga, nos Estados Unidos tem mais feriados que aqui e tem mais. Lá se o feriado cair no final de semana, se comemora na segunda-feira hehehe

    beijos e um dia abençoado!!!!

    ResponderExcluir
  8. Eu entendo o seu ponto de vista. E achei sua análise muito digna, já que vc é católica e os feriados religiosos no Brasil são católicos, não é?

    Ou seja, nem advogou em causa própria e sim pensou na sociedade como um todo.

    e como vc disse, para a maioria é apenas um feriado, não há o sentimento religioso que a data evoca.

    Eu vivo essa realidade, aqui no Japão não há feriado religioso. Nem presença religiosa do estado, é totalmente laico. Mas não há nada contra que cada religião determine seus dias sagrados, que seus fiéis julguem ser um dia que deva-se guardar e não trabalhar.

    e aqui há muitas vezes a antecipação de feriados, para não ter emendas.

    bjs.
    (gostei da discreta mudança do blog, ficou bem bacana!)

    ResponderExcluir
  9. Elaine, concordo plenamente com você.Aliás adoro ler tudo q vc escreve. Bjos

    ResponderExcluir
  10. Elaine, concordo plenamente com vc.Adoro ler tudo q vc escreve. Bjos

    ResponderExcluir
  11. Elaine

    Vim descendo para comentar nas postagens que ainda não tinha lido.
    Realmente existe feriado demais no Brasil e eu que o diga já que trabalho e ganho comissão e quanto mais feriado menos dias para poder fazer negócios.

    A parte religiosa é muito de cada um e se você tem teu santo de fé não precisas de feriado para devotá-lo.

    Amiga apesar de tudo esse feriado me cansou mais do que ir trabalhar.

    Beijos mais uma vez e agora fui . . ,(sei que sai da liusta top mas pode deixar que msi um pouco estou lá de volto... difícil acompanhar essa galera!!!!)

    ResponderExcluir
  12. Eita que vc leu meus pensamentos ontem!
    Há um bom tempo que domingos e feriados deixaram de ser dia “morto”. Alguns setores do comércio funcionam pelo menos parte do dia, e algumas casas especificamente, optam por funcionar integralmente de segunda a segunda. Com feriado ou sem feriado.
    E ontem na minha cidade eis que TODOS, absolutamente TODOS os supermercados estavam fechados! Coisa que vi pela primeira vez em muitos anos no dia do Trabalho, este ano. Soube que foi decisão judicial.
    Mas peraí..... se nem no dia da eleição, que todos precisavam comparecer para votar houve parada total, como um feriado religioso, em que cada um tem a sua crença, isto ocorreu?
    Sendo sincera, e abstraindo o lado pessoal de ficar de pernas pro ar, uma vez por mês... feriado é perda produtiva. E bom ou ruim nós vivemos em um mundo capitalista, de consumo. Um dia que não se trabalha, é um dia que não entra dinheiro.....
    E é este país que prentende estar entre os grandes, pretende se tornar um potencia. Deste jeito? Fechando tudo em um feriado católico, em que nem é mais maioria católica?
    Eu consigo entender que na sexta feira da paixão haja toda esta comoção, visto que a cultura de que é “pecado” qualquer coisa diferente de respirar neste dia é forte. Há muito tabu em torno disto. Ta bom. Teremos um feriado onde tudo para. Um dia no ano.
    Mas todos os 13 feriados nacionais? Fora os vários municipais?
    Não dá gente, simplesmente não dá!
    O empregado precisa de repouso? Sim! Mas nas semanas em que não há feriado não se trabalha 6 dias por semana? E para isto existe regulamentação....Fiquei indignada!

    Seu blog ficou maravilhoso! Ja era lindo, mas você conseguiu deixa-lo encantador

    ResponderExcluir
  13. Que está cada vez mais sem sentido, os feriados religiosos, isso está.
    Mais acabar total não, eu adoro feriar...rs



    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…