Terra Santa

em 8 de janeiro de 2009

Não sou judia, não sou muçulmana, não sou norte-americana( graças a Deus!). Sou brasileira, com um pouquinho de sangue italiano, moro numa cidadezinha interiorana e sou eu própria bem interiorana no meu jeito de viver e pensar. Mas não sou provinciana e vejo o mundo à minha volta. Portanto fico com o coração apertado quando leio ou vejo pela televisão notícias sobre o conflito na Faixa de Gaza. Fiquei pasma quando soube que a Faixa de Gaza é um território minúsculo, 40km. de comprimento por 10km. de largura.
Como é possível tanta dor e tantas mortes, bombas, ataques por terra, por ar e tanta intolerância por conta de uma "faixa" de território? E como se não bastasse toda a disputa histórica, que por si só é complicada ao extremo, ainda vem os EUA com mais um episódio de ingerência . Como se não bastasse ser diretamente responsável pelo início das disputas na região ao impor a criação de Israel em 1948!
Claro que eu sei que os sobreviventes do Holocausto têm o direito à uma pátria, mas não dá para ignorar que isso expulsou milhares de palestinos de seu território para que essa pátria fosse criada.Além do mais, muitos judeus que fixaram-se no Israel pós- guerra nunca havia pisado na Palestina; como poderiam então reclamar a terra como sua? Imagine o ódio que deve ter sido incutido nessas pessoas ao longo de décadas; uma vez eu li em algum lugar que as crianças palestinas são ensinadas, desde que aprendem a falar, a odiar os israelenses, fazendo com que o círculo de ódio não cesse nunca. Não vejo como esse impasse possa se resolver mas dói demais ver o saldo da gerra: a média de idade na Faixa de Gaza é de 17 anos, as mulheres são maioria já que os homens morrem cedo e pela quantidade de crianças mortas nos ataques desses últimos dias bem se vê que não existem civis numa guerra, só alvos...


E pensar que Jesus andou por estas terras.

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

2 comentários , comente também!

  1. Bom dia Elaine, realmente é muito triste ver que este conflito já dura tanto tempo, e por sua vez também sem previsão de paz. O que podemos fazer ? Talvez orar para que um dia o mundo tenha ( e não isoladamente somente este caso ) paz. Como John Lennon disse certa vez: " All we are singing is give peace a chance" , concordo com ele, vamos dar pelo menos UMA chance a paz. abraço,
    Marcos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Marcos, é verdade, parece uma situação sem solução aparente, ainda mais com tantas décadas de ódio. E a paz bem que merece uma chance.
    Fica com Deus.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…