São Francisco na porta do céu

em 26 de janeiro de 2009


São Pedro tirou férias e São Francisco o substituiu, por bem conhecer a alma humana. Após alguns dias, no entanto, notou-se que menos pessoas estavam entrando no céu.
Um anjo curioso foi ver se descobria porque e ficou a observar São Francisco.
O próximo da fila era um homem bem apessoado, de aparência até nobre. Qual não foi o espanto do anjo quando viu que, enquanto o homem se aproximava de São Francisco, pulou no colo do Santo um belo pastor alemão.
- Feroz, aí está o seu antigo senhor. O que me dizes? – perguntou o Santo ao cão.
- São Francisco, ele me deixou preso a uma corrente minha vida inteira, fizesse sol ou chuva, e me chutava e me batia todo o tempo. Até que um dia não resisti e estou aqui!
Ao homem, São Francisco fechou as portas do céu.
Então, foi a vez de uma senhora de aparência bondosa. No colo do Santo, uma gata persa que disse:
- São Francisco, ela me mostrava aos amigos que chegavam e passeava comigo no shopping. Mas em casa, me esquecia num canto e viajava sem me deixar água ou comida suficiente. Quando adoeci, sem ao menos tentar me salvar, ela mandou me sacrificar e comprou outro pobre animal. São Francisco também lhe fechou as portas do céu.
Chegou então uma jovem. Uma gatinha novinha logo pulou no colo do santo. A jovem disse assustada:
- Mas nunca tive filhotes! Somente um gato macho que ainda vive!
A gatinha miou baixinho:
- Eu sou um dos filhotinhos que seu gato gerou na rua e que, abandonados, desnutridos, morreram doentes poucos dias depois de nascidos. Tudo porque você não queria castrá-lo nem deixá-lo em casa.
Essa jovem também não entrou no céu.
Finalmente, chegou a vez de um senhor idoso. Mas, quando ele chegou a São Francisco, nenhum animal apareceu. O Santo perguntou:
-Nunca tiveste um bicho de estimação?

O senhor respondeu:
-Não! Porque não quis animais de estimação.
Verificadas outras pendências, São Francisco abriu as portas do céu para o homem.
O anjo, surpreso, perguntou:
- Mas ele desgostava tanto dos bichos que nem os tinha!
São Francisco respondeu:
- Não ter bichos não é pecado. Os homens que dizem gostar e os têm e os tratam mal, como se fossem bibelôs ou brinquedos, se esquecem que seus animais de estimação não são suas criaturas, mas criaturas de Deus aos homens confiadas para alegrar suas vidas. Esses sim, prestarão contas de como cuidaram dos animais sob sua responsabilidade.

* Texto de Suzane de Castro – advogada - Publicado na Revista "Pulo do GATO" – Edição nº 12

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

5 comentários , comente também!

  1. Elaine, amore....sabia que eu morro de medo desta história? Será que eu ajudo bem? Sempre? Será que meus bichinhos estão contentes com a vida que levam??
    Bem vou ver isso, daqui há um tempo, né???
    Ótima segunda pra vc!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu adoro animais de estimação e já tive muitos conceitos errados, achava que bater neles era o correto para educá-los. Depois que comecei a participar de listas de discussões sobre defesa dos animais, aprendi que não é necessário espancar um animal para educá-lo. Jamais deixei um animal meu sem água ou comida para ir viajar, sempre o deixei a cargo de alguém.
    Hoje eu tenho uma peixinha e uma tartaruga e sou apaixonada por eles. Meu filho ontem chorou, me pedindo, mais uma vez, um cachorrinho. Mas não tenho condições de manter um cachorro em meu minúsculo apartamento. E ter um cachorro, para que ele fique sozinho o dia inteiro, também não é uma boa opção. O difícil é convencer meu filho que não podemos, no momento, ter um cachorrinho em casa ...

    ResponderExcluir
  3. Oi Elaine, adorei a estória, eu por exemplo gostaria muito de ter um cachorro, mas morro em apartamento; realmente esses bichinhos são abençoados, e eu os adoro, uma pena que não os possa tê-los aqui ...

    Abraços
    Marcos

    ResponderExcluir
  4. Não tenho uma religião, acredito em Deus apenas, mas confesso adoro São FRancisco de Assis. Tenho um gostar especial a ele de verdade, dele, da oração, a mais bonita de todas.
    Devoto, não sei, acho que não, apenas gosto.
    Besos

    P.S.: Seus caezinhos me fizeram lembrar dois filmes que fui ver no cinema e que indico pq vale a pena: Um hotel bom pra cachorro e berverly hiils chiu ahau. Bem legal mesmo.

    Besos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, me arrepiei toda. E fiquei a pensar em como tenho tratado meuxs gatos, rsrs
    Calma que os bichinhos são bem tratados e nunca lhs fasltou comida, água limpa e carinho. Até o dia em que minha mãe deu todos eles. Todos os vinte e quatro.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…