Crônica de um amor (in)feliz - * Blog Elaine Gaspareto *

Crônica de um amor (in)feliz

em 02/01/2009


Quando começaram a namorar ela tinha 16 e ele 18.
Mesmo círculo de amigos, foram fazendo planos de passar o resto(?) da vida juntos.

Ambos com famílias que dali a dois anos não seriam mais as mesmas, os pais separados, dor, traição paterna, encarar a vida cedo demais, irmãos mais novos e a realidade fez o amor adolescente mudar de um jeito que não foi nada bom. 

Juntos por cinco anos, ela achando que seria mesmo para sempre e ele apaixonado por outra,uma garota menos cobrada, mais menininha, como ela era quando começaram.
Traição, dor e a constatação que não olhavam mais na mesma direção. Móveis comprados, alianças, casamento com data escolhida...móveis vendidos, aliança dada para a outra como sinal de " compromisso", casamento desmarcado.

Choro dia e noite, gastrite, o corpo somatizando tudo...
E a dor de ser de novo abandonada...como o pai com que ela nunca mais falou...
Mas deve-se temer as pessoas que já foram feridas pela vida, elas são sobreviventes...
Dois meses depois as lágrimas dela secaram, a vida mudou de rumo, novo trabalho, o mundo era dela de novo. 
Então ele voltou...chorou...arrependido...

Tarde demais, já havia um sol novo brilhando nos olhos dela, alguém sem passado de família separada, sem grandes dores, mais jovem e mais puro que ela, e por isso mesmo capaz de amar com tanta entrega.
Daí então ele passou a insistir, vigiá-la, chantagear com palavras de cobrança: eu te amo, vou morrer, quero casar com você...
Não amava, não morreu e não casou com ela. Anos depois casou sim, mas com outra.

Ela casou, com o sol que entrou pela janela aberta depois que a porta foi fechada. 
Não foram felizes para sempre pois o sempre ainda não chegou, mas viveram juntos e sim, com dias bons s maus, mas juntos...
E ela acreditou de novo.

3 comentários via Blogger
comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Os acontecimentos sempre oferecem belas lições fecundas ao aprendizado que promove em nós crescimento.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  2. Nossa, sua história foi bem complicada. Ainda bem que isso tudo passou e serviu de lição. A gente sofre, mas aprende e acaba se tornando uma pessoa melhor, muitas vezes.
    Adorei ter mencionado meu blog no fim. Adorei o post e, certamente, compartilhar nossas histórias é a melhor forma de superá-las!!
    Obrigada pelos comentários! Volte sempre!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Agora que me dei conta! O blog que vc mencionou não é o meu!! O nome é parecido, mas o endereço é outro! :)
    Bjos

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…



Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários