Crianças, animais e a arte de viver em paz

em 30 de janeiro de 2009

Você tem filhos?
Eu não tenho, mas tenho vizinhos e sobrinhos.
Meus sobrinhos foram ensinados desde bebês a amar e respeitar cada bichinho que cruzasse a vidinha deles. Minha sobrinha Ana Laura aprendeu a andar agarrada ao pelo de um fila de 50 quilos, o Baldock. E o irmão dela vive querendo dar comida e levar para casa cada cachorrinho, gatinho, passarinho, até galinha que ele encontra.




Mas como eu disse, eu tenho vizinhos. Poucos, graças a Deus, mas terríveis.
Dois desses "anjinhos" colocaram alçapão em frente a minha casa para capturar pássaros. Até tucano tem por essas bandas, então sempre tem um espírito de porco armando para pegar algum. O que eu fiz? Chamei a polícia.

Na rua detrás outro filhinho de mamãe pegou um gatinho e tentou botar num buraco na areia, prá ver quanto tempo ele iria aquentar. O que eu fiz? Chamei a mãe. O que ela fez? Disse que criança é assim mesmo, que ele só estava brincando. Daí roubei o gatinho, que foi abandonado na rua e mal tinha aprendido a andar, e dei para uma amiga que tem três filhos adultos. E para as mães e pais que têm essa mesma opinião, cuide-se. Crianças que praticam crueldade com animais tendem a repetir o comportamento quando adultas. E com pessoas.
A crueldade com animais é tipo assim, um treino macabro.


Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

15 comentários , comente também!

  1. Oi Elaine, tem um selo pra você aqui:

    porentreletras

    Abraço das Letras
    Marcos

    ResponderExcluir
  2. Elaine,
    uma das coisas que me encantaram no seu perfil foi o fato de você assumir que não vai ter filhos,opção que compartilho com você. Nada contra crianças, mas de que adianta colocar elas no mundo e não saber dar nenhuma noção de educação? Uma mãe como a que você cita no blog, pra mim é uma estúpida. Assino embaixo da sua opinião no blog.

    ResponderExcluir
  3. acho que é sempre bom chamar assosciações de proteção aos animais e a polícia porque tem gente que acha mesmo uma brincadeira maltratar seres vivos e plantas. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  4. Certíssima.
    A mãe, no caso de crianças, e a polícia, no caso de situações criminosas praticadas por quem pode responder.

    Eu só me pergunto até onde vai tudo isso.

    Beijooo

    ResponderExcluir
  5. Eu não tenho filhos biológicos.. tem filhos e filhas do coração.. sou profe de ensino Infantil, portanto tem mtos filhos! :)
    E de pequeno q torce o pepino mesmo.. tem q ensinar desde q se entendem por gente.. q maltratar animal, planta, pessoa ou qualquer ser, é feio. A gnt acha q eles sãos pequenos pra entender, mas q nada! Já entende sim! E deve ensinar desde pequeno! Eu tenho 2 cahorros grandes em casa, e são como meus filhos..

    Bjus, aki tá lindo!

    ResponderExcluir
  6. Mas isto é uma realidade!
    Você nem imagina!!!
    Poderão ser no futuro pessoas que banalizam a crueldade!

    A veterinária de meu cachorro me informou que existem delegacias para tratar destas crueldades!

    Um beijo!

    Elaine

    ResponderExcluir
  7. Eu to bem amiga. Obrigada! E por falar nisso tenho um filhinho lindo de 10 anos. É o amor da minha vida, mas to querendo um cãozinho pra cuidar!
    bjos

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!
    Que legal sua mensagem no seu blog!!! Pois é, insuportável né!!! Você é do bem, sente por eles também!!! Que bom!!! Deus te abençoe!!! Visite sempre que será bem vinda no meu blog!!!
    bjokas

    ResponderExcluir
  9. Oiii.
    Teiin uma premiação pra vs no meu blog.

    :)

    ResponderExcluir
  10. Olá, Elain. Tenho um filho de apenas um ano e 4 meses e infelizmente ele não deverá ter a oportunidade de conviver com animais quando criança pq meu marido detesta bichos. Mas eu , que durante muito tempo os tive e passei por enfermeira, babá e cuidadora de meus cães, tenho dentro de mim esta motivação para fazê-lo entender que como todos os outros seres vivos na terra, animais domésticos merecem respeito.

    Abraço e obrigada por aceitar o convite para a coletiva, já fiz o link para seu blog lá no Fio.

    ResponderExcluir
  11. Eu concordo plenamente com vc e digo mais: tenho repugnância de pais que acham isso natural.

    Onde eu trabalho, o maltrato com os animais ultrapassa todos os limites. Eles batem nos cachorros, mutilam e outras coisas que vc nem pode imaginar... eu tenho que, todos os dias, pedir forças a Deus para suportar tudo o que acontece a minha volta. O pior é não poder fazer nada, nada MESMO.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Elaineeeeeeeeeeeeee vc disse tudo! Estou contigo nesta... tb acho que crianças que maltratam animais hoje, se tornam adultos com grande tendência a violência. Por isso elas devem ser educadas da seguinte forma " Amar os animais como ama o teu próximo" Esta frase esta no meu cartão de visitas!!

    Amei este post! Vou falar sobre isso qualquer dia destes!
    Beijosss e parabéns!!

    ResponderExcluir
  13. Conheci uma criatura que jogava gatos em muros chapiscados pro bichinho brincar de Gato Aranha. Os pais sabiam e achavam graça. Alguns amigos dele tb. Eu trocava tapas com os imbecis e pegava os bichinhos.

    Realmente, digamos que hoje em dia ele não é o adulto mais bacana do mundo. Só é pros amigos que tb riam ou ajudavam a jogar o gatinho...ah, e pros pais dele tb.

    ResponderExcluir
  14. Não suporto ver quem faz isso! Fizeste bem em chamar a mãe! Em geral, elas ainda defendem os "filhinhos"...beijos,chica

    ResponderExcluir
  15. Absurso o comportamento dessa mãe. Sempre procurei ensinar minha filha a não maltratar ou tratar nbem qualquer animalzinho. Hoje, aos três anos, ela já tem a mania de querer trazer todos os abandonados que encontrs pra casa. E se eu te disse que infelizmente o comportamento da sua vizinha é muito, mas muito comum mesmo... Onde vamos parar?

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…