Aprender compaixão

em 4 de janeiro de 2009


Todo mundo que me conhece, nem que seja só um pouquinho, já sabe que eu sou apaixonada por cachorro. Gosto do jeito de cada um deles, das carinhas, dos focinhos de picolé, do olhar tão meigo( já reparou que até os ferozes têm olhar tipo você tem que me amar?)e até do cheirinho deles. Tá, sou meio doida, pode falar, mas é isso aí. Não posso ver um cachorrinho abandonado, ou maltratado ,que eu quero logo cuidar. Na verdade não é só cachorrinho, mas gatinho, cavalo( que raiva das chicotadas!), até pardal me faz chorar, como diz o marido. Lembro de que quando eu tinha, sei lá, tipo uns 9 anos, eu morava numa casa que fazia fundos com outras casinhas que dividiam o mesmo quintal. Um dia, um maluco que vivia bêbado e morava numa dessas casinhas fez algo tão estúpido que nunca mais eu esqueci: pegou um saco desses de açúcar, grandes, de sacaria, sabe? Então, pegou um desses e colocou dentro, sabe Deus como, cinco gatos. Depois começou a bater com o saco de gatos no chão com toda a força, os miados eram terríveis, um horror. E o pior é que os adultos não se mexeram em momento algum, ainda mais que ele tinha fama de ser violento( fama só não, chegou a picar um cara com facão de cortar cana). Mas, eu, com 9 anos, quando vi o que ele estava fazendo, não deu outra: passei por cima de cerca e de mãe e de vizinha e só parei diante do sujeito. Imagina a cena: uma menininha de menos de um metro de altura, com o dedinho apontado para o nariz do marmanjo, aos prantos e aos gritos de 'pára agora, solta eles já ou eu vou chamar a polícia prá te prender e fazer com você o que tá fazendo com eles".
E talvez pelo inusitado da situação, não é que funcionou? Ele, caindo de bêbado, deixou os bichinhos irem embora livres, feridos mas vivos e livres, afinal. Daí que, comprovando a minha tese de que quem maltrata animais não pode ser boa bisca, uns meses depois ele foi preso por picar o tal cara com o facão de cortar cana. Esse episódio foi marcante para a menininha de 9 anos e ajudou a formar a consciência que eu tenho hoje. Mas eu podia ter aprendido compaixão sem que os bichinhos fossem surrados daquele modo horrível...

Até quem faz a guerra pode aprender...

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

3 comentários , comente também!

  1. Obrigada pelas palavras de carinho amiga Elaine. Aos pouco e com fé em Deus vou tentado melhorar e superar os obstáculos, mas sei o quanto é difícil amiga, o qnto ainda derrapo e feio...Só na glória de nosso Senhor Jesus Cristo é que posso encontrar renovação. Muito obrigada pela amizade, foi um carinho especial ler suas palavras. Só por hj agradeço a Deus por tê-la como amiga.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelas palavras de carinho amiga Elaine. Aos pouco e com fé em Deus vou tentado melhorar e superar os obstáculos, mas sei o quanto é difícil amiga, o qnto ainda derrapo e feio...Só na glória de nosso Senhor Jesus Cristo é que posso encontrar renovação. Muito obrigada pela amizade, foi um carinho especial ler suas palavras. Só por hj agradeço a Deus por tê-la como amiga.

    ResponderExcluir
  3. Olha elaine, eu AMO gatos. Violento ou não, eu não sei se conseguiria ficar parada vendo essa criatura fazendo o que fes, não. Injustiça é uma coisa que me dói muito. Bicho maltratado é outra que me dói ainda mais. Dia desses encontrei na esquina de casa um cachorro picado a golpes de facão. Achei um absurdo e me disseram o nome do cara que fez isso. Ele tinha três homicídios nas costas cujos processos corriam na minha mão. Uns dois dias depois desse fato, mataram ele com seis facadas. Sabe o que eu pensei? BEM FEITO. ELE NÃO GOSTA TANTO DE CORTAR OS OUTROS E ATÉ OS BICHOS? AGORA ELE VIU O QUE É BOM. Acho que preciso trabalhar mais minha caridade cristã. Mas que eu gostei, isso eu gostei. Admito.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…