Dicas e tutoriais para turbinar seu blog no Carnaval

no dia 6 de fevereiro de 2016

tutoriais para blog

E daí que tem uns dias de pausa nesse feriado prolongado...
Que tal usa-los para colocar em seu blog aquele recurso legal que você vinha querendo?
Criei esse post com os 136 tutoriais mais recentes do blog, na categoria Dicas para blogs.
Aproveite!

Tem aí um vasto material, que certamente vai ajudar você deixar seu blog ainda mais lindo e cheio de atrativos.
Bom trabalho!
Boa diversão!
*Imagem que ilustra o post é uma cortesia Shutterstock.



http://loja.cozinhadoquintal.com.br

Série Como personalizar um blog? Aula 2: tamanho, fontes e resolução de tela

no dia 4 de fevereiro de 2016


Na primeira aula da Série Como personalizar um blog? a gente ficou conhecendo um pouco a estrutura do template do blog.
Relembre:
Série Como personalizar um blog? A estrutura do template

Hoje, na segunda aula, vamos aprender um pouco sobre a aparência do blog, como ele é visto pelos leitores.
Vamos falar sobre fontes e largura. E aprender como é simples alterar isso!


Blog de teste- crie um agora!


Antes de começarmos você precisa ter um blog de testes pois vamos mexer com ele.
Para criar um é bem simples: vá ao seu painel Blogger e clique no botão Novo blog, que aparece à esquerda.
Crie o blog, escolha qualquer modelo pois vamos mudar depois, ao começar a personalizar!
A seguir  faça um post de teste qualquer, com imagem e texto, que servirão ao nosso teste e volte aqui para continuarmos.

Criou o blog de testes?
Então vamos falar da aula de hoje!


A largura, a resolução e o tamanho


É muito comum, dentro do meu trabalho com blogs, eu receber os seguintes pedidos:
"Pode ser mais largo?"
"Pode ser com fonte maior?"
"Pode colocar um fundo mais vibrante?"

Quando isso acontece eu sempre explico ao meu cliente o que vou explicar pra você.
Vamos falar, primeiro, da largura que o blog deve, e da largura que o blog pode ter.
Sim, são coisas diferentes!

Antes de mais nada precisamos ter em mente o seguinte: cada leitor de seu blog navega usando uma resolução de tela, que pode ser bem diferente da sua, aliás.
Vou dar o exemplo do meu blog, e da minha própria resolução de tela.

Eu uso, atualmente, um monitor de 26 polegadas e resolução de tela 1152 por 864. Meu blog mede 1120px de largura total.
Isso significa que eu vejo meu blog centralizado em minha tela, com uma pequena margem nas laterais.
Um visitante que use a resolução 1366 por 768, por exemplo (que é a resolução de mais de 70% dos meus leitores), verá meu blog centralizado na tela, mas com sobras maiores nas laterais.
Se, contudo, meu visitante usar uma resolução mais baixa, 1024 por 768, ele não verá o blog centralizado, precisará mover a barrinha horizontal para ver o conteúdo completo da sidebar.
Claro que isso se aplica à quem navega pelo computador já que em celulares o tamanho do meu blog é ajustado de acordo com a tela de cada aparelho.


Agora me responda 2 perguntas:

  1. Como você vê meu blog? Tem pouca sobra, muita sobra ou nenhuma sobra nas laterais?
  2. Qual a sua resolução de tela?

Assim como acontece com meu blog, acontece com o seu. Cada leitor vê o blog de uma forma, dependendo principalmente da resolução de tela que ele use!
Então, se sua resolução de tela for alta, você verá mais espaço lateral "sobrando". As fontes parecerão menores, as imagens idem.
Se sua resolução for mais baixa, verá tudo maior, fontes e imagens inclusive.
E assim é com cada visitante de seu blog: cada um vê de uma forma, devido às variações de resolução de tela, tamanho do monitor, grau de luminosidade da tela, etc...


Várias resoluções, uma solução


Então, como resolver isso?
Não tem solução pois até templates responsivos são vistos de forma diferente dependendo da resolução do visitante!
Mas tem dica de como tornar o template agradável para qualquer visitante, seja qual for a resolução de tela que ele use.
A dica é: não ultrapassar 1130px de largura total.
Assim o visitante que usar qualquer resolução acima de 1024px verá o blog inteiro, sem prejuízo.
Na verdade o ideal mesmo seria nada acima de 1000px mas como a resolução 1024x768 é a menos usada a gente sobe um pouco o parâmetro para não ficar desconfortável para a maioria.

Faça o teste: vá ao painel de seu blog de testes e clique na aba modelo.
a seguir clique em Personalizar.
Vai abrir a página que precisamos.
Clique em Ajustar larguras e faça o teste.
Quando estiver como deseja clique em Aplicar ao blog.
Viu? Nos templates do Blogger (Designer de modelo) é aí que alteramos as larguras do blog!



1. 2, 3... testando


Agora que já expliquei um pouco sobre resolução de tela convido você para testar seu blog em todas as resoluções de tela mais comuns.
Aqui: http://www.infobyip.com/testwebsiteresolution.php
Insira o endereço completo de seu blog real e escolha a resolução para testar.
Você verá, na prática, a diferença e poderá compreender como seus leitores veem seu blog.
Lembre: cada resolução, um modo de ver!



O tamanho das fontes


Olhe seu blog de testes.
A fonte do texto é legível?
Para que a leitura não fique desconfortável o visitante precisa conseguir ler seu texto sem esforço, concorda?
Na web um bom tamanho é até 16px, menor que isso pode ficar ruim, e muito maior pode ficar feio.
Para definir o tamanho da fonte de seu texto faça assim: clique na aba Modelo, e a seguir clique em Personalizar.
Vai abrir o painel de seu blog (de testes, espero!).
Na lateral esquerda aparece a opção Texto da página.
É aí que você escolhe a família da fonte, o tamanho dela e sua cor.
Faça experiências, você verá como muda tudo!


Antes de escolher qual fonte manter, 2 dicas:

1- Para texto as melhores fontes  são fontes básicas, simples.
Exemplo: arial, verdana (sem serifa) e georgia, times new roman (com serifa).
Eu, pessoalmente, prefiro as sem serifa.

"Serifa é aquele pequeno traço que pode ser identificado nas extremidades de alguns tipos de fonte. Serifas são bonitas no papel pois são impressas com alta resolução. Na tela do computador, que não possui uma resolução muito alta, as fontes mais quadradas e sem serifa, em geral, são mais nítidas e, por isto, mais adequadas."  
http://www.nce.ufrj.br/ginape/cursohtml/conteudo/textos/fonte.htm


2- A cor do texto é importante, então evite pouco contraste.
O ideal é fundo claro e fonte escura.
Teste, coloque a fonte clarinha em fundo branco.
Impossível, né?
E se o leitor tiver algum problema de visão, como eu, por exemplo?
danou-se, né?

Escolha sua fonte, defina a cor e depois de pronto, clique em Aplicar ao blog.


Para finalizar, duas dicas que ninguém te contou antes:
1- Quando postamos algo em nosso blog é ideal que o post seja feito no editor do próprio Blogger (tem opções, falaremos disso futuramente) mas evite com todas as suas forças escrever no Word e transportar para o blog.
Quando fazemos isso o Word transfere para o blog uma inacreditável quantidade de código inútil.

Sem contar que polui o código do texto, destrói a formatação e prejudica a indexação pois os robots do Google não indexam os códigos, e eles, acredite, são enormes.
Então, fique esperto: escreva direto no editor de postagens, jamais copie do Word para o blog.

2- Quando estiver escrevendo seus posts não altere cor e tipo de fonte no editor do blog.
Se desejar alterar faça o procedimento que fizemos acima com o blog de testes: Modelo/Personalizar/Texto da página.
Sempre!

Essa recomendação é importante porque a alteração feita manualmente no editor de postagens prevalece sobre a formatação feita no painel administrativo do blog.
Ou seja: se em cada post você colocar uma cor e um tipo de fonte (não, não faça isso, pelamor!) essa alteração vai prevalecer, e você não conseguirá aplicar ao seu blog a fonte que desejar pelo Designer de modelo.
E isso pode ser péssimo, deixar seu blog parecido com uma alegoria de carnaval, cada texto com uma cor e uma fonte...


Para não perder nenhum post da série você pode:

→ Seguir o blog via gadget Seguidores: basta clicar em Participar deste site ali na lateral do blog e concluir o processo;

→ Pode curtir nossa fanpage: todos os posts têm seu link enviados pra lá no momento em que são postados. Basta clicar em Curtir!




→ Cadastre seu email e receba a atualização direto nele, assim que for postada.
Digite seu endereço de email:



Veja todos os posts desta série:

  1. Série como personalizar um blog- apresentação do projeto
  2. Aula 1: a estrutura do template
  3. Aula 2: tamanho, fontes e resolução de tela

E o moço da novela, hein?

no dia 2 de fevereiro de 2016

Alguns meses atrás, quando começou a novela A regra do jogo e foi dito que o protagonista seria portador de esclerose múltipla, eu comentei em um post aqui no blog que tinha receio de como a doença seria retratada.
Todos nós sabemos que, para dar dramaticidade ao assunto, muitas vezes os autores carregam na tinta, exageram (quem não lembra da personagem morrendo no altar, em uma outra novela, de um tipo de câncer altamente tratável, só pra dar emoção ao enredo?) e nem sempre isso é bom.

Claro, você vai dizer: "mas é novela, Elaine, todo mundo sabe que é ficção"
Mas acontece que a gente tá falando de Brasil, onde um monte de  pessoas leva a sério o que a novela diz, onde uma multidão considera aquilo fonte fidedigna de informação...
Pois bem...
Não, a doença do protagonista não foi pintada com cores fortes, ela simplesmente sumiu...

Não é mais mencionada, o rapaz leva uma vida digna de um agente secreto, bebe como se não houvesse amanhã, passa por situações de stress que até eu teria um surto, tem 2 mulheres, é uma máquina de fazer sexo.
Claro, cada paciente é diferente do outro, mas gente, peralá...
Sem sintoma da doença.
Isso, querido leitor, coloca os portadores de esclerose múltipla em uma situação, digamos, inusitada.

Pessoas que só conhecem a doença pela novela podem achar que é coisa boba, um mal estar que passa, "olha o moço da novela"...
E os surtos, a fadiga, as dores, o desequilíbrio, o sofrimento diário, a perda de sensibilidade... e tudo o mais que vem com o diagnóstico, fica parecendo exagero, já que "o moço da novela" está tão bem...
Eu sei do que estou falando porque, como você sabe, meu marido é portador de EM.
E, acredite em mim, o "moço da novela" não retrata, de jeito nenhum, o dia a dia de um paciente de EM.

Vejo todo dia, de pertinho, como é.
Fadiga, tremores, dores, perda de equilíbrio, perda de sensibilidade, perda de controle, depressão leve, crises, ansiedade, perda de autonomia, perda de movimentos, incapacidade de guardar fatos, memória comprometida...
E ondas de calor... nada alegra mais um portador de esclerose do que o ventinho fresco...
Eu, que sou calorenta, não sinto tanto quanto marido os efeitos do verão...


Também li, por esses dias, sobre o transplante de medula óssea que a atriz Cláudia Rodrigues fez para tentar a cura da EM. Muita gente me pergunta sobre isso.
Eu já conhecia o procedimento, vou te contar o que sei.

Há alguns anos começou um estudo que envolveu o HC de Ribeirão Preto e a faculdade de medicina de Chicago, nos EUA.


Foram 35 pacientes, dos dois países, envolvidos no estudo, que aliás ainda está em andamento porque algo assim só termina quando todos os pacientes morrerem, já que o acompanhamento é pra vida toda.
Eu conheci um dos 35 pacientes do estudo em uma das nossas idas ao HC. Foi assim, em primeira mão, que soube do transplante de medula nos casos de EM.

Ele, o paciente que conheci,  é do Paraná, foi professor de História, roqueiro, um cara muito interessante e gente boa.
Lembro que era dia de muito calor, e ele lá, com um cabelão, barba... e eu brinquei com isso, disse que naquele calor e ele com o cabelo cacheado solto...
Ele riu e me disse que por algum tempo perdeu todo o cabelo, barba, nem sobrancelha restou.
Por causa do transplante de medula do estudo.

Quando terminou o período de quimioterapia ele deixou o cabelo crescer, só pra esquecer como foi duro o processo. E porque é roqueiro, cabelão faz parte, ele me disse, bem humorado.
E me contou, enquanto fazia a pulsoterapia,  que tinha a medula novinha, o corpo não rejeitou.
Tudo novo, sangue novo... e a esclerose lá, firme e forte.
Não houve cura.

Dos 35 pacientes nenhum foi curado, embora em alguns a incidência de surtos tenha diminuído mais de 50%.
Dos 35 pacientes 6 haviam morrido, de causas diversas que não têm relação com o estudo e transplante.
Um dos 35 se matou.

Então, ainda tá rolando o estudo, é algo novo e como todo estudo, muito longe de ser conclusivo.
Até aqui, o que sabemos com certeza, é que não há cura. Tratamento, sim.
E vai evoluir cada vez mais!
Há estudos com células-tronco, até com maconha há testes sendo feitos...
Veja esse infográfico, extraído do blog do Laboratório Novartis:


Melhorou ao longo das décadas, e vai melhorar ainda mais...
No caso do meu marido o diagnóstico foi questão de menos de 40 dias... e o tratamento começou imediatamente, jamais parou, e isso é uma bênção!


Em tempo: andei lendo que em breve o tal personagem vai adoecer, será que morre?
Não, a pergunta não é descabida pois é muito comum autores darem à doença a conotação de castigo.
Lembra em quantas novelas alguma doença surge como punição? Parkinson, Alzheimer, Aids, deformação física por acidente...puxe pela memória e você verá que é bem comum.

Mas doença, gente querida, não é punição.
Acontece comigo, contigo, conosco... simplesmente porque somos humanos, temos um corpo humano que adoece.
Não, não é castigo nem punição... é da vida, e como tudo, não dá pra fugir.
Mas dá pra encarar porque, afinal, essa é a regra da vida... encarar de frente, sem esconder, sem negar, sem tingir de cor mais forte...

E saber que sim, poderia ser muito pior... saber que cada pequena vitória (como conseguir abrir uma garrafa de refrigerante, por exemplo) é exatamente isso: vitória!!!

Imagem daqui


Bolo de cenoura coberto com chocolate

no dia 29 de janeiro de 2016

Final de semana chegou, lindezas!
E pra aproveitar aquele tempinho extra entre um afazer e outro, vamos caprichar no lanche da tarde? Ou no café da manhã...
Minha sugestão é esse bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Acabei de fazer, pra comer hoje de noite, naquela hora da fominha, ou amanhã´...
Olha:


Dá pra fazer em meia hora, não dá trabalho nenhum e fica uma gostosura.
Vamos?
Então, vamos!

Ingredientes da massa:


  • 2 cenouras grandes sem casca, cortadas em um tamanho que seu liquidificador suporte. As minhas eu ralei porque meu liquidificador é bem fraco;
  • 250 ml. de óleo, de boa qualidade;
  • 2 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
  • 4 ovos inteiros (sem a casca, né, gente?);
  • 1 xícara (das de chá) de açúcar. Se gostar mais doce pode colocar mais meia xícara, eu acho muito...
  • 1 colher (das de sopa) bem cheia de fermento em pó.



Modo de fazer a massa:

Ligue o forno para pré-aquecer, em temperatura de até 200 graus. Unte a assadeira.

Coloque no liquidificador os ovos, o óleo e as cenouras.
Bata tudo muito bem batido.
Quando estiver bem homogêneo transfira essa mistura para uma vasilha e acrescente a farinha e o açúcar.
Misture bem até incorporar tudo.
Por [ultimo coloque o fermento e incorpore bem.
Fica uma massa bem densa, pesada, mais do que o normal de um bolo.

Despeje essa massa na assadeira untada.
A minha é pequena mas é alta, creio que mede 20 centímetros de diâmetro...
Leve para assar e quando enfiar um palitinho no centro e el sair limpo, tá assado.
Isso deve levar em torno de 30 minutos, ou menos.
Depende muito do forno, no meu levou 20 minutos porque ele é potente (o que falta no liquidificador sobre no forno...)
Não abra o forno antes de 20 minutos, e não enfie palito antes disso pois o bolo pode murchar, tá?
Olha o bolo assado, antes da cobertura:



Depois de assado tire do forno e vamos à cobertura!


Ingredientes e modo de fazer a cobertura


Você vai precisar de 1 caixinha de creme de leite e 150 gramas de chocolate ao leite, picado ou ralado.

Em uma panela pequena coloque o creme de leite e o chocolate ao leite.
Leve ao fogo até o chocolate derreter, uns 3 minutos.
A seguir despeje a cobertura sobre o bolo.
Eu desenformei e coloquei nesse prato de vidro.



Tá pronto.
Aí é só provar...
Hum....


Faz aí e me diz.
Chocolate, gente... não tem como ficar ruim...

Marcadores