Vem pra festa! Espalhe amor em seu blog!

no dia 1 de setembro de 2014

Setembro é um mês especial pra mim.
Primeiro e principalmente porque dia 15 eu faço aniversário, e fazer aniversário é a coisa mais linda desse mundo pois significa que eu vivi, que continuo vivendo e que, embora a vida tenha dias nos quais seja bem difícil e dura, ainda assim é vida.
E vida, sua linda, eu te amo de todo meu coração!

E em setembro tem outro aniversário que me enche de alegria: meu blog foi criado dia 28 de  setembro de 2008.
Parece que foi ontem, lembro de cada passo, de como foi, de como consegui sozinha criar um blog. Eu nem sabia digitar, então criar um blog sem tutorial algum foi mesmo incrível!
E lembro de como, em tantos momentos diferentes, esse blog foi fundamental em minha vida.

Ano passado, por uma série de motivos (alguns bem idiotas) não teve festa, não teve bolo, nem parabéns. Nem para o blog e nem para mim...
E isso foi errado, porque a gente não sabe nunca se vai ter outra chance, a gente não sabe quantos aniversários mais terá.
E como eu disse a vida, enquanto a temos, sempre vale a pena.
E se vale a pena, bora celebrar!

E a primeira parte da comemoração começa hoje!
Sim, gente linda, hoje!
Quero convidar você para participar de uma festa virtual!

Muitos talvez não se recordem mas nos primeiros anos desse blog eu fazia Blogagens coletivas temáticas, e sempre foram a coisa mais gostosa e prazerosa de fazer.
Imagine: dezenas de blogs, dos mais variados tipos e segmentos, postando sobre um mesmo tema, no mesmo período! É legal demais, uma das minhas maiores alegrias como blogueira! Fiz tantos amigos, li tantos textos emocionantes...

Fiz 3 blogagens assim, e foram o maior sucesso e o  maior amor do mundo!
Relembre:
Uma carta para mim
O melhor de mim
Há amor em mim


Este ano quero te convidar para participar da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog.
Será uma festa linda, onde a gente vai poder conhecer mais blogs, e se dar a conhecer também, claro.
Me inspirei na campanha Espalhe amor por aí.

E sempre que via os corações via as pessoas que moram longe comentarem: "manda um pra minha cidade", "envia um pra mim"....
Daí pensei: vamos espalhar a ideia (e os corações) pela blogosfera inteirinha!!!

Vamos falar de amor, espalhar amor em suas mais diferentes formas e manifestações!


E este ano a novidade é que fiz uma parceria com a Divitae e todos os participantes da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog vão ganhar um lindo e fofo coração feito pela Margaret!
Sim, isso mesmo! Todo mundo que fizer um post e participar da blogagem vai ganhar um coração, entregue em sua casa, sem custo algum!
Basta participar da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog!

Olha os corações que a Margaret faz:



Se você participar vai ganhar um pra chamar de seu.
Simples assim, sem sorteio e sem complicação. Postou, colocou o selo que identifica a blogagem, inseriu o link no mosaico, ganhou. As estampas podem variar, claro... e tem cada uma mais linda que a outra!

 Presente surpresa!

Sim, tem presente extra sim!!!
Todo mundo que participar vai concorrer, no dia 28 de setembro, aniversário do blog, a um vale-compras para usar em qualquer loja da Divitae!
Sim, isso mesmo!
Participou? Está concorrendo!
Cada link no mosaico dá direito a um número para concorrer.
O sorteio será  feito pela própria Margaret, dona da Divitae.

Como funciona a Blogagem Coletiva?

Leia atentamente:

→ Entre os dias 7 e 14 de setembro de 2014 você faz em seu próprio blog um post com o tema Espalhe amor por aí;
Você escolhe o enfoque (uma comida que transmita amor, um artesanato feito com amor, uma declaração de amor para alguém, uma história de amor  inspiradora, uma história de vitória, o que a sua imaginação mandar!).
Apenas precisa ser um post cheio de amor porque o que vale nessa vida é espalhar amor.

→ Pode ser qualquer tamanho de post, em qualquer horário, em qualquer dia que esteja entre os dias 7 e 14 de setembro de 2014;

→ Todo e qualquer blog pode participar: blog grande, blog pequeno, blog de receita, de moda, de artesanato, blog pessoal, blog de todo tipo, de todo segmento. Pode ser blog no Blogger/Blogspot, blog no Wordpress, blog no Tumblr, etc;

→ Só tem 2 regrinhas:
1- Colocar ao final do seu post o link para este post pois é assim que seus leitores saberão que você está participando da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog; Pode ser simples, tipo: Este post participa da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog, organizado pela Elaine Gaspareto, e coloca o link para meu blog.


2- Colocar em seu post o selo da Blogagem Coletiva Espalhe amor em seu blog.
Este:

Divitae



Para colocar o selo ao final do post participante faça assim:
Escreva seu post em seu blog. Clique, no alto do editor de texto, em HTML; Essa ação reverterá seu post para o modo html.
Copie o código da caixinha acima.
Cole ao final de seu post. Publique-o normalmente.
O selo aparecerá  assim, já com o link correto:

http://divitae.com.br/



Agora o selo que confirma e identifica sua participação; esse deve ser colocado em sua sidebar, a coluna lateral do blog. Fiz 2 tamanhos:


Maior:

Divitae

Menor:

Divitae

Para colocar em sua coluna lateral  copie o código do tamanho escolhido e cole em um gadget HTML. Salve e arraste para onde deseja que apareça.


Tudo pronto? Post feito, selos colocados?
Agora você coloca o link de sua participação no mosaico que aparece ao final deste post.
E já está participando!

Importante:
Só ganham o coração e concorrem ao vale-compras os posts que tiverem o selo da blogagem no post participante e o link do post no mosaico, ok?

Vem pra festa!
Espalhe amor em seu blog!








http://www.tupperwarecia.com.br/

Dia Nacional da Conscientização sobre Esclerose Múltipla

no dia 30 de agosto de 2014

Hoje, dia 30 de agosto, é o dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla.
Há 2 anos  jamais eu faria esse post porque Esclerose Múltipla, ou EM, era algo de que eu não havia ouvido falar concretamente, e não era de forma alguma uma preocupação pra mim.
Nunca havia pensado nessa doença, nem sabia o que era.
E o pouco que sabia era bem distorcido, achava que esclerosado era alguém com problemas psiquiátricos.
Mas meu marido foi diagnosticado com EM e tudo mudou, a doença passou a ser parte integrante das nossas vidas, e de certo modo ela modificou tudo, alterou tudo.

Você não sabe o que é a doença até viver com ela. E, embora seja cruel, as pessoas à sua volta também não sabem o que é a doença.
É muito comum, por exemplo, as pessoas acharem que é coisa que poderia ser prevenida, ou que se ele tomar a medicação certinha vai sarar, e tem ainda quem diz que ele é muito jovem, que isso é doença de velho.
Muitas pessoas dizem que é preciso reagir, que se entregar não adianta, que é preciso resistir à fadiga, entre outras tantas coisas que a gente ouve e que, hoje eu sei, são derivados de 2 coisas que quando combinadas são desastrosas: desinformação e achismos.
Nada poderia estar mais longe da realidade.

É muito importante saber que EM:
NÃO é uma doença mental.
NÃO é contagiosa.
NÃO é suscetível de prevenção.
NÃO tem cura e seu tratamento consiste em atenuar os afeitos e desacelerar a progressão da doença.

O que é Esclerose Múltipla?  

A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica do sistema nervoso central que afeta o cérebro e a medula espinhal e que interfere na capacidade do cérebro e da medula espinhal para controlar funções, como caminhar, enxergar, falar, urinar e outras.
 A ABEM (Associação  Brasileira de Esclerose Múltipla) estima que, atualmente, 35 mil brasileiros são portadores de esclerose múltipla. Incide geralmente entre 20 e 50 anos de idade, predominando entre as mulheres.

Segundo o neurologista Benito Damasceno, coordenador do ambulatório de Esclerose Múltipla do HC de São Paulo os sintomas da doença são decorrentes do local onde a lesão acontece. Os mais comuns, diz, são a perda da visão ou visão dupla, formigamentos, tremores, fadiga, redução da força, dificuldade na fala, urgência ou incontinência urinária, transtornos cognitivos e emocionais. Estes sintomas podem ser leve, moderados ou intensos e surgem de maneira imprevisível, podendo evoluir em surtos ou de maneira lenta e progressiva.
Fonte


fita laranja símbolo da conscientização sobre esclerose multipla
A fita laranja?
Ela identifica a campanha de conscientização.
Hoje, em função de viver tão de perto a realidade da doença eu posso falar muito sobre o que ela é, o que ela faz, como se manifesta, quais são as fases, o que ela tira e o que ela traz.
Isso aconteceu porque eu li tudo o que achei, enchi os especialistas do HC de perguntas, falei com portadores que convivem há muito tempo com a doença. Eu me informei, eu aprendi.
E quanto mais aprendo mais me espanta encontrar médicos não-especialistas que sequer sabem o que é a doença.
No posto de saúde onde meu marido vai pra buscar encaminhamento quando precisa de algo aqui em nossa cidade nem a enfermeira padrão sabia o que era.
O médico da família que atende no posto nunca tinha visto um paciente com EM.
Já me falaram que na faculdade de medicina há uma única aula sobre EM.
Já pensou???

E a desinformação não é só entre as pessoas que estudaram pouco, ou pessoas mais simples.
Mês passado conheci um rapaz no HC que acabou de ser diagosticado com EM.
Ele é dentista, passou anos estudando, é culto, fala 3 idiomas, viajou muito e nunca ouvira falar da doença até descobri-la em si.

Esse é o motivo da necessidade de falar sobre EM. É preciso saber, conhecer os sintomas, e possibilitar um diagnóstico rápido. Sei de casos que levaram 10 anos até fechar o diagnóstico! Imagina as perdas que o portador sofre nesse tempo todo?
E quanto mais cedo o tratamento começar menos perdas definitivas o portador sofrerá!


Dia nacional de conscientização sobre a esclerose múltipla

Além disso há um outro motivo pelo qual eu muito me interesso:
Quanto mais esclarecida a pessoa for menos preconceito ela terá.
Sim, há preconceito.
De todo tipo. Há quem se afaste com medo de ser contaminado (sério), há quem ache que é coisa de gente maluca, com problemas mentais.
Há quem ache que é fraqueza, que a pessoa está se entregando, que é preciso reagir. Mais ou menos como muita gente ainda trata a depressão, por exemplo...
Há quem trate o portador como coitadinho; há quem diz coisas que magoam...


E isso, minha gente, é o mais cruel que a doença carrega consigo.. a discriminação e as frases erradas, na hora errada...

Então, fica o apelo: informação!
É de graça, não ocupa espaço e deixa a pessoa mais linda, fofa e interessante. E não só sobre EM, mas sobre tudo na vida.
Não é?





Creme de abóbora cabotiá com frango desfiadinho

no dia 28 de agosto de 2014

Tá, nem tá frio mas eu gosto muito de comidinhas que aquecem a gente, aquecem a alma e o coração, sabe?
E esse creme de abóbora é assim, confort food total, facinho de fazer e fica uma delícia!
Quer experimentar?
Você vai precisar de 1 quilo de abóbora cabotiá descascada e cozida em água e uma pitadinha de sal.
Não sabe o que é abóbora cabotiá?
Olha ela aqui:

Depois de cozida passe pelo espremedor ou amasse bem amassadinha com um garfo.
Se quiser o creme ainda mais delicado passe pela peneira.

Em uma panela aqueça 2 colheres de sopa de azeite e doure 1 dente de alho bem esmagado.
Acrescente meia cebola ralada e deixe murchar.
Coloque 1 xícara de chá de frango desfiado.
Se preferir pode substituir por carne seca desfiada, ou aquelas sobras de carne assada. Também fica bom com camarão bem miudinho.
Se usar carne desfie bem pequeno, tá?

Mexa e acrescente o creme de abóbora.
Incorpore tudo, prove o sal. Se gostar vale colocar uma pitada de pimenta-do-reino moída.


Depois de tudo bem incorporado desligue o fogo e acrescente ao creme de abóbora 1 caixinha de creme de leite.
Mexa para misturar e salpique cheiro verde picado bem miudinho (na foto não tem, eu esqueci de colocar, #mimata).

Sirva com mini torradinhas, ou croutouns.
Não sabe fazer croutons?
Faz assim: corte algumas fatias de pão de forma em cubos de igual tamanho. Disponha-os em uma assadeira, regue com azeite, salpique sal e leve ao forno médio até que os cubinhos dourem. Podem ser servidos em saladas também.
Fica tão bom...
Faz aí e me diz...